sábado, 20 de fevereiro de 2010

Smallville não segura a audiência do SBT.

Desde que os episódios de Sobrenatural acabaram, a mordomia do SBT em manter o segundo lugar durante o horário nobre acabou. A Record resolveu entrar na briga pela audiência do horário, transmitindo CSI. E, no lugar da série que conta a historia dos irmãos Winchester, o SBT resolveu transmitir a série que conta a historia dos jovens ricos e poderosos de Nova York, Gossip Girl.

Mas, como era de se esperar, Gossip Girl não conseguiu segurar a audiência do horário – afinal o publico alvo de Gossip Girl é o mesmo publico que assiste BBB, e quem não gosta, prefere ver CSI mesmo. Para tentar se recuperar, Gossip Girl foi substituída, após apenas uma temporada de exibição, por Smallville – que já faz muito tempo tem sido a série “tapa buraco” do SBT.

Só que isso não resolveu o problema, pelo menos na primeira semana, os índices de audiência da série ficaram em fraquíssimos 3,4 no episódio de estréia, contra 9,7 da Record e a Globo, imbatível, com 36,5.

Bom...
É obvio que a série que SUPOSTAMENTE conta a infância do Superman não iria segurar. A quantidade de vezes que o SBT já reprisou essa série é algo absurdo. E a série, por si só, não é boa (Pelo menos na minha opinião).

Eu lembro que, quando estreou a série foi até febre aqui no Brasil (E, visto que ela já confirmou a 10ª temporada, ela também se tornou febre lá fora). Mas o SBT tem o costume de que, se algo faz sucesso, eles empurram goela à baixo até ninguém mais aguentar (Lembram da “Eu a Patroa e as Crianças?).

Em fim, Smallville? Não, obrigado. Prefiro algo que REALMENTE conte a historia do Superman.

1 comentários:

Dark Kent disse...

Eu vejo as aventuras de Smallville como as de um universo paralelo. Desde que comecei a pensar dessa forma que quando vejo algo absurdo na série penso : " Ah, quer dizer que nessa realidade aconteceu dessa forma... ". É como se eu estivesse lendo uma Túnel do Tempo. Daí vc começa até a apreciar mais alguns aspectos que aparecem exclusivamente na série como a transformação gradativa da admiração de Luthor por Clark em inveja e ódio.

A amizade entre Lex e Clark já foi trabalhada antes, mas nunca essa transição de aliado a inimigo foi tão pormenorizada como em Smallville ( também, em 10 temporadas da pra contar é coisa ). O próprio Lex Luthor, por toda a série tem sua psique traduzida para o público com a mesma atenção que os roteiristas dão ao protagonista da série. Em várias situações somos mesmo levados a pensar : é, com um pai desses ou numa situação dessas eu poderia ter sido Lex Luthor !!!

Lembro que até cogitaram em trazer a personagem Cloe para os quadrinhos, mas não seria uma boa cartada mesmo por que Cloe é aquela amiga que tem uma queda pelo Superman e ao mesmo tempo o ajuda com seus conhecimentos investigativos, ou seja, ela é respectivamente um amálgama da Lana e da Lois dos quadrinhos. A personagem ficaria perdida por suas principais características já existirem e serem muito bem trabalhadas a muito tempo nas hq´s. Mas enfim, eu aprendí a gostar das duas realidades, e realmente espero que Smallville dê lugar a Metrópolis, uma série que conte os primeiros anos do Superman como Superman ( por que com os recursos que esse estúdio dispõe seria uma série fantástica ).

23 de fevereiro de 2010 17:44

Postar um comentário